A minha nova sala

A pandemia apanhou-nos a todos de surpresa e de repente estávamos todos fechados durante mais de um mês para prevenir a sua propagação. Com a limitação do trabalho normal, dei por mim a olhar com mais atenção para a minha casa e a pensar em como a poderia melhorar e tornar mais funcional. Comecei por mudar umas coisas no quarto, outras na cozinha, mas havia outro espaço que realmente poderia ter mais melhoramentos então mudei a decoração da sala.

Antes: Uma mesa, um sofá e uma tv
Antes: Uma mesa, um sofá e uma tv
O problema

A minha casa não é propriamente uma mansão, tem áreas relativamente pequenas e a entrada do apartamento dá directamente para a sala. Ou seja, é a divisão “mais exposta” e também onde passamos a maior parte do tempo. É aqui que trabalho quando tenho de o fazer em casa, é aqui que faço as refeições e é aqui que desfruto de tempos de lazer (compor, cantar, tocar piano e ukulele, ver filmes e séries, ler, etc.).

A princípio, quando vim para cá morar, acabei por dispor os móveis na forma que achava mais funcional: mesa de trabalho/refeições encostada à parte de trás do sofá e assim tinha vista directa para a televisão. Apercebi-me durante o período de confinamento que a pouca área da sala estava mal aproveitada. Decidi então encostar a mesa/secretária actual à parede e dispor o restante como um quadrado no chão.

Planificação (antes)
Antes
Planificação (depois)
Depois

Ora, voltando aos livros, tinha de arranjar arrumação para os livros que já tinha e para os que ainda estavam para vir. Já tinha duas prateleiras por cima da televisão mas faltava uma estante que fosse alta e ocupasse pouco espaço de largura.

IKEA BillySoluções

Optei pela Billy do IKEA, na cor mais aproximada das prateleiras que já tinha. Afinal de contas, é uma estante óptima porque as alturas das divisórias são ajustáveis e cabia exactamente no buraco deixado na esquadria entre o sofá e a mesa. A grande parte dos livros foram para lá e libertei muito espaço nas prateleiras, que ficaram menos “pesadas” e mais agradáveis visualmente.

Mudei a decoração da sala. As prateleiras menos "pesadas"
Vista geral da parede com os posters
Detalhe do poster da Frida Kahlo

A parede da mesa era agora o maior “buraco” na decoração. Não tinha nada e ficava muito despida. Sem querer encher muito a sala, fui colocando alguns elementos para melhorar aquela parte. Recebi no meu aniversário um neon em led super giro com o texto “tejo.” que foi imediatamente para esta parede. Depois peguei nas medidas das molduras que tinha e comprei na Desenio um poster da Frida Kahlo e um de um flamingo. Ainda houve espaço para um terceiro poster que manipulei a partir de uma imagem que encontrei na internet e que tem a frase “Empower yourself to not give a fuck“.

A cor predominante da decoração da sala é o verde (das plantas), então tentei introduzir alguns elementos vermelhos/laranjas por causa do facto do neon ser vermelho e assim ajudar na transição das cores.

Para que preciso de pés quando tenho asas para voar?  
– Frida Kahlo
Os retoques

O resto da decoração foi surgindo naturalmente: o elemento principal seriam sempre as plantas. Tenho algumas artificiais (são bonitas e “fáceis de cuidar”) e outras naturais, mas é sempre um risco porque a sala tem pouca luz natural e podem morrer. Coloquei mais um poster com uma ilustração do António Variações que modifiquei-lhe digitalmente para que a cor da camisola fosse verde (o original era rosa) e assim corresponder à cor predominante da decoração. Fiz o mesmo numa outra ilustração que alterei a cor das flores para verde, este poster ficou numa parede que fica no acesso ao quarto.

Poster António Variações
Alguns livros
Poster Less Mindless Hustle

Fiz um pequeno vídeo com todos os detalhes de como mudei a decoração da sala.

como decorar a sala

Recentes

A minha nova sala
Florença