Florença
Se chegaste até aqui, desde já o meu obrigado: este é o primeiro artigo do meu novo blog.

O meu bolo de aniversárioAproximadamente há um ano, passava pouco da meia noite do dia 5 de Maio e o comboio da Trenitalia onde íamos chegava à estação de Santa Maria Novella em Florença. Estava literalmente a cumprir um sonho de infância: visitar o berço do Renascimento – Firenze. Sentia um misto de emoções, não só por ser uma das minhas viagens de sonho, mas também por estar a acontecer aos primeiros minutos do meu trigésimo aniversário.

Uma manhã com David

Florença mostrou-se bem solarenga pela manhã mas depressa nos surpreendeu com alguma chuva. Assim, rapidamente nos pusemos na fila para entrar na Accademia e ver a obra-prima de Michelangelo. O esplendor do famoso David surgiu naturalmente no meio das outras obras de arte. Tantos anos a ver fotografias nos livros de História de Arte e estava agora a ver in loco os detalhes incríveis desta escultura renascentista com mais de cinco metros de altura.

David de Michelangelo
O "David" de Michelangelo.

A visita à Accademia demorou um pouco mais do que estávamos a contar, mas a fome já apertava e fomos a correr almoçar. Escolhemos um restaurante na Piazza del Mercato Centrale e devorámos uma lasanha bolonhesa e uma pizza com recheio de burrata na massa (o que a tornou um pouco enjoativa). A melhor parte é que quase todos os vinhos em Itália são absolutamente incríveis (sobretudo na região da Toscana).

As incríveis Galerias Uffizi

Já com a barriga cheia, pusemo-nos a caminho da Piazza della Signoria onde se encontram vários outros pontos de interesse da cidade. Há uma réplica do David, a Fonte de Neptuno e o famoso Palazzo Vecchio. O nosso destino para o resto da tarde, estava logo ao cruzar da esquina. Entrar nas Galerias Uffizi foi mais rápido que na Accademia, ainda assim foi preciso esperar um pouco na fila, mas o que estava lá dentro valia a pena. Ver pinturas do Renascimento ao vivo, é como ver HD ou 4K pela primeira vez. É uma sensação indescritível das emoções que aquelas obras nos transmitem.

Os cinco sentidos são os guias da alma.

– Leonardo Da Vinci

Os pequenos detalhes das pinturas perdem-se nas fotografias que vemos delas ao longo da vida, porque há coisas que só se conseguem ver e sentir ao vivo e a cores. A visita ao museu foi demorada, afinal de contas queria ver com detalhe, não só “O Nascimento da Vénus” de Botticelli, mas todas as outras fabulosas peças que iam surgindo no trajecto.

"O Nascimento de Vénus" de Sandro Botticelli
"O Nascimento de Vénus" de Sandro Botticelli
A arte além dos quadros

As Galerias Uffizi são um verdadeiro universo de arte renascentista. Cada sala e cada recanto surpreendem não só pelas obras de arte, mas pela sua disposição ou pela própria arquitectura interior do espaço. Este tornou-se de imediato um dos meus museus favoritos. Logo depois, já do lado de fora do edificio, caminhámos junto ao Rio Arno e o final da tarde ainda permitiu um passeio pela Ponte Vecchio. Explorámos também um pouco o Duomo do lado de fora. Era Domingo e a Catedral estava fechada, ou seja a visita tinha de ficar para o dia seguinte.

Entretanto estava a escurecer e já era hora de jantar. Como era o meu aniversário, decidimos experimentar a famosa bistecca fiorentina e optámos pelo restaurante Giannino in San Lorenzo. A experiência correu super bem, a comida era deliciosa e fizemos uma refeição diferente para comemorar o dia.

Catedral Santa Maria del Fiore

Segundo dia

No dia seguinte, focámo-nos sobretudo no Duomo e visitar tudo o que aquele complexo tem para nos oferecer. Temos a porta de bronze e ouro do Baptistério de S. João, o Museu e a Catedral Santa Maria del Fiore, ou os imponentes 84 metros de altura do Campanário de Giotto. Este último revelou-se um desafio, afinal de contas são 414 degraus sempre a subir, mas vale a pena pela vista final que é deslumbrante. Ali conseguimos ter um panorama de toda a cidade e uma perspectiva privilegiada para a incrível e icónica Cúpola de Brunelleschi, que é regularmente o postal de Florença.

Nestes dois dias em Florença ainda ficámos a conhecer o Palazzo Pitti, a Piazzale Michelangelo (onde é possível fotografar toda a cidade de Florença), a Porta San Niccolò, a Basílica de Santa Cruz, a Basílica de S. Lourenço, a Piazza della Repubblica, entre muitos outros pontos de interesse que esta fantástica cidade tem para oferecer.

Capital do Renascimento

Florença é a capital da Toscana e do Renascimento. Em conclusão, é uma cidade relativamente pequena, onde é possível andar sempre a pé e ficar a conhecer a arquitectura única e repleta de história que ali existe, uma das várias pérolas de Itália. Se estás a planear uma viagem a Florença, podes dar uma vista de olhos aqui, onde podes encontrar algumas dicas.

Recentes

A minha nova sala
Florença